sábado, 2 de agosto de 2008

.Assunto de gente grande.

Gastarei meu tempo falando de uma coisa que não me urge, mas me incomoda. Totalidade. Isso mesmo, o ato de tentar compreender um assunto macro e pior que isso, explicá-lo. Tem indivíduos que deveriam ser engolidos por um buraco negro quando se arrisca a discursar.

Existem pessoas que, quando abrem a boca para discutir um assunto de âmbito maior ao qual deveria se atrever, passa por muitas etapas. Para explicar o que deveria ter explicado antes de rodar e dar voltas no seu próprio pensamento, que tão pouco se explica como ainda ajuda a gerar mais confusão, indivíduos levam horas e várias goladas nessa tentativa.

A produção de alguns cientista-zinhos é altamente dependente de certos combustíveis, pra não falar estimulante que pega mal, para fermentar hipóteses e teses. E depois de alguns goles a Totalidade já foi esquecida e discute-se outros temas.

Para atender essa demanda os bares dos pseudo-intelectuais de esquerda vão ampliando seus espaços e enriquecendo com a ajuda da elite intelectual. Banhados ao som de boa música, Jazz, Blues, a Velha Guarda e Janis Joplin (para ser mais específica “Mercedes Benz”), dentre outros que tocam na vitrola (porque vinil dá mais status) e música eletrônica é coisa de Boy.

Boy é um termo pejorativo quando usado no meio da galera vermelha militante ou não. Na verdade a galera vermelha marxista quase nunca é militante salvo poucas exceções, o resto passa o dia lendo Rosa Luxemburgo e depois vão ao caixa eletrônico mais perto buscar o dinheiro que o papai mandou. Grande militância.

Desperdício intelectual e mau proveito do dinheiro público. Enquanto a população busca resposta para compreender a sociedade conturbada, os competentes para realizar a mesma exilam-se em suas bolhas utópicas. Desculpem. Isso foi um mero desabafo visto com olhos de cidadã e não de pertencente ao grupo da conspiração sistêmica.

lg

5 comentários:

Anônimo disse...

Menina como você escreve bem e fácil de entender.

Anônimo disse...

Sabe lu é uma dura realidade, torça para algumas pessoas não ler isso ou será olhada de esgueio, entretanto como eu sei que você não liga para os olhares, foi um belo desabafo garota.

Rafa disse...

O que posso te dizer, que você é boa? Não! Posso te dizer que adorei teu puxão de orelha, e quem dera todos pudessem perceber o quando nossa ciência precisa de coisas que podem ser aplicadas agora, para apontar e tentar sanar nossos problemas. Não estudar coisas de 17XX e pouco e julgar aquilo ainda capaz de responder tudo. Audâcia a sua. Adoro-te.

Anônimo disse...

Conspiração sistémica foi ótimo! rss

Anônimo disse...

nossa adoreiiiii...tem gente mesmo que é o cúmulo//