terça-feira, 22 de dezembro de 2009

.Os risinhos entre um uísque e outro me parece coisa de bordel.

Naquela noite, tu estavas no canto da sala com o copo de uísque na mão, naquele canto, aliás neste canto aqui da sala onde temos o Gruber, o desenho da menina famélica (sempre detestei este desenho, detesto fome pobreza riscos negros num quadro, detesto Francis Bacon também, aqueles horrores que os pedantes gostam, se vissem alguém desfocado assim se mijariam nas calças.

3 comentários:

Anônimo disse...

...não me ocuparei aqui em elogiá-lo, não por recear que pouco crédito dêem ao testemunho de um amigo, mas porque a sua virtude e a sua sabedoria estão acima do meu louvor, e a sua fama tão espalhada que desnecessário se torna o meu elogio, pois receio parecer querer ofuscar a luz do Sol com a chama de uma candeia.

S.b.,

Lg. disse...

Nossa

Anônimo disse...

viu?