quarta-feira, 28 de maio de 2008

.Rotina.


"De onde no entanto até sangue arfante de tão vivo de vida poderá quem sabe escorrer e logo se coagular em cubos de geléia trêmula. Será essa história um dia o meu coágulo? Que sei eu. Se há veracidade nela – e é claro que a história é verdadeira embora inventada – , que cada um a reconheça em si mesmo porque todos nós somos um e quem não tem pobreza de dinheiro tem pobreza de espírito ou saudade por lhe faltar coisa mais preciosa que ouro – existe a quem falte o delicado essencial.”

Lispector

2 comentários:

Anônimo disse...

Quero fazer mil coisas repetidas!
Quero sempre o mesmo beijo!
Quero voltar todos os dias pra casa na mesma hora!
Quero mil vezes tudo desde que seja mil vezes por vc e com vc!
TE amo e é assim todo o tempo desde o primeiro dia!


Doce

Fernanda disse...

"...existe a quem falte o delicado essencial."

Viajei nesse fim.com.br