quinta-feira, 17 de abril de 2008

.Soviets in Berlin.













A tomada do poder que deveria nunca ter caido.

8 comentários:

Anônimo disse...

Mas eu sou apenas uma criatura com boas intenções.

Anônimo disse...

7& vulgar

L.g disse...

??? Eu nunca forço a minha vulgaridade. Deixo ela buscar seus próprios meios de expressão.

L.g disse...

Eu sei que você me detesta, mas eu te conheço e também te acho uma completa idiota. Que tempos difíceis eram aqueles: ter a vontade e a necessidade de viver, mas não a habilidade.

Anônimo disse...

vulgar perante a Deus!!!!!@!!!

L.g disse...

...Quero tentar uma oração que seja pessoal, não herdada. Sei que se trata de uma tarefa que exige uma sinceridade mais que humana. É evidente, em primeiro lugar, que me está vedado pedir. Pedir que não anoiteçam meus olhos seria loucura; sei de milhares de pessoas que vêem e que não são particularmente felizes, justas ou sábias. O processo do tempo é uma trama de efeitos e causas, de sorte que pedir qualquer mercê, por ínfima que seja, é pedir que se rompa um elo dessa trama de ferro, é pedir que já se tenha rompido. Ninguém merece tal milagre. Não posso suplicar que meus erros me sejam perdoados; o perdão é um ato alheio e só eu posso salvar-me. O perdão purifica o ofendido, não o ofensor, a quem quase não afeta. A liberdade de meu arbítrio é talvez ilusória, mas posso dar ou sonhar que dou. Posso dar a coragem, que não tenho; posso dar a esperança, que não está em mim; posso ensinar a vontade de aprender o que pouco sei ou entrevejo.

carol disse...

Adorei o novo visual lu lindo lindo lindo prefiro esse mais claro, e o nome lá de cima está de muito bom gosto, a meniniha vc sabe o que faz!

Dumuro disse...

See Please Here