domingo, 14 de junho de 2009

.No soalho havia mancha de líquido e cacos de vidro.

Entrei apressado, atravessei o corredor do lado direito e no meu quarto dei com algumas pessoas soltando exclamações. Arredei-as e estaquei: Madalena estava estirada na cama, branca, de olhos vidrados, espuma nos cantos da boca.

Um comentário:

V disse...

Dizem que gato preto da azar!