sexta-feira, 23 de fevereiro de 2007

Saudade passa? Bom, nessa rua, ela nunca passou.

Pode existir amor sem saudade? E saudade sem amor, pode? Sabe quando Marisa Monte cantou: Tu não faz como um passarinho que fez um ninho e avôou...só eu que fiquei sozinha sem teu carinho e sem teu amor, então parece que todo mundo resolveu ser passarinho agora!

A Saudade, às vezes, é boa, não sei porque reclamo tanto dela, esses dias me fez tanta companhia. Uma menina solitária essa tal de Saudade, o problema da Saudade é que se acomodou, sabe daquelas visitas que não se toca, ela chega, senta-se e se deixar ela bebe todo o café.

- Você recebe visitas como as minhas ou as suas são mais educadas?

Esses dias me disseram que ela é uma foragida da polícia, que ela mata pessoas. Não acredito! Bando de Mexeriqueiros. Mas será? Esse povo da fofoca só serve para deixar os outros com a pulga atrás da orelha.

Ela parece ser uma moça carente, mas boa, só sabia chorar e chorar, reclamar ela reclamava há todo o tempo, mas, quem não reclama nessa vida não é mesmo?

Parece que estou correndo risco de vida, passarei a não dar as costas para a saudade!

Perguntaram-me: Se a saudade te tortura por que você não a manda embora de uma vez?

Não consigo mandá-la embora, entretanto tenho medo que ela se acostume comigo e eu me apegue a ela, crie laços afetivos, se Clarice permite eu farei uso das suas palavras para ilustrar o que vejo daqui a alguns anos, diria que: “então fecharam a inútil luz do corredor para acender a vela do bolo, uma vela grande com um papelzinho colado onde estava escrito ‘89’”. Minha saudade fazia aniversário.

Por enquanto ela me usa e bebe todo meu café, agora tenho medo de cortar o café dela, já que se mostra tão perigosa. Depressa, ela chegou, está batendo o bule na parede, acho que quer chamar minha atenção. Esta se machucando e machucando-me com isso, essa saudade deixa-me de coração apertado, acabou de dizer que vai passar uns dias na minha cama. Céus!

luana - foto: MARIAH

lg

3 comentários:

Marcão disse...

Mesmo sem palavras a altura para um comentário, passo para registrar que fico maravilhado com essa doce menina. A cada dia uma surpresa. Uma bela surpresa.
Menina Lu, te adoro e agradeço pelo brinde de cada frase sua.
beijos doce Clarice

arrastando_maravilhas disse...

Ah, mas ela tem me visitado tb, com uma freqüência q vc nem imagina...No começo eu me chateava, mandava embora, negava o café. (Convenhamos, ela não eh das visitas mais agradáveis). Hoje, já me acostumei com a saudade e suas inconveniências. Dividimos não só o café. Ela cismou de fazer sua cama ao lado da minha. Dividimos agora as madrugadas, a insônia...aquecemos-nos mutuamente.
Hoje eu me pergunto o q seria de mim sem ela...

Doce disse...

eu vou chegar aí e mandar essa saudade chata embora!
beijO!