quinta-feira, 1 de março de 2007

Correria.


Agradável a música que acorda a menina. Banho. Roupa, não nova, mas quase. Caminhada. Começo de outono. Chão e folha. Encontros. Diálogos alguns agradáveis, outros valha-me Deus. Chicletes. Desprezo. Coração zombado, colorido e com manchinha vermelha no nariz. Vingança. Aula agradável, mas escrevo textos. Desagradável então. Confusa. Tem cartas antigas na caixinha do guarda-roupa. Releituras. Resgatando a infância. Nostalgia. Acaba dia, vamos! Acaba. Vontade de chorar, nada mais. Choro! Sufoco mesmo, como se fosse causado por mãos fortes e determinadas. Eu não mais com sorriso. Eu agora sentindo o cheiro do capim aparado. Morte do capim. Eu vencida. Fraca. Você ficará parada? Tormento. E você não se move! Acaba dia, vamos! Acaba.

Texto: LG Foto:
Cesar bonneville

5 comentários:

Anônimo disse...

Posso sair correndo agora? Estou agitado aqui...parece que passou uma tempestade e as coisas ganharam o chão. Só poderia ser.

Anônimo disse...

Da vontade te apertar sabia, colocar no colo e ficar brincando com seu cabelo, quem sabe você para um minuto, quem sabe consegue dormir por meia hora que seja. Você não dorme, não para, não come...as vezes me pergunto se você existe.

Anônimo disse...

Rock´n´roll?
Para ela é jazz [...]
Se pensa que tem problema
Não tem problema
Faz sexo bem!

loulou disse...

Não dorme mesmo, a lu é ótima, não durará muito, mas viverá tudo de melhor. (não disse que você vai morrer rsss, não tão já, não pense que com nossa rotina você fará 89 anos rss).

Luana Garcia disse...

Ai como isso me anima, obrigada lou, colocou luz no meu dia. Vá a merda! Claro que eu vou chegar a essa idade hehe vou ser uma velhinha que nas tardes de outono senta na cadeira de balanço e conta estórias para as crianças.