segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

.Oh doce amada, desperta.

Vai teu caminho que eu vou te seguindo no pensamento e aqui me deixo rente quando voltares, pela lua cheia para os braços sem fim do teu amigo! Vai tua vida, pássaro contente, vai tua vida que eu estarei contigo!

2 comentários:

AlterEgo disse...

Orfeu menos Eurídice...
Coisa incompreensível!

Alinne Góes disse...

Eu sei e você sabe
Que a distância não existe
Que todo grande amor
Só é bem grande se for triste
Por isso meu amor
Não tenha medo de sofrer
Que todos os caminhos
Me encaminham a você.