sábado, 18 de setembro de 2010

.Esta é sua situação no espaço do mundo e sua sujeição.

A maior parte dos intelectuais e dos artistas permanecem desterrados na difícil e maternal constelação da burguesia. Só os mais fortes entre eles ultrapassam a atmosfera da terra da burguesia e logram entrar no espaço cósmico; todos os demais se resignam ou selam pactos, pertencem a ela, reforçam-na e glorificam-na. A vida desse infinito número de pessoas não atinge o trágico, mas apenas um infortúnio considerável e uma desventura, em cujo inferno seus talentos engendram e frutificam. [...] O humor é sempre um pouco burguês, embora o verdadeiro burguês seja incapaz de compreendê-lo.

HESSE, H. O Lobo da estepe. (1995: 65)

2 comentários:

V disse...

Sidarta é meu preferido deste autor!

Lg. disse...

Sidarta. Vou procurar e em breve, digo o que achei. Obrigada pela sugestão. O 5 de Novembro se aproxima.