segunda-feira, 26 de outubro de 2009

.Porque o momento, cobra!

Quer saber o que se tem? Algo desalinhado, destrilhado, correndo solto sem paradeiro. E por que há de alguém esperar situação no mundo? Antes deixar seguir rumo, balançar as folhas, percorrer trecho. O que se projeta, com dificuldade se materializa. Não haveria de projetar então, imaginar longe. Pelo sentido de bom resultado conferido alegre diante da surpresa. A vida como um espetáculo descuidado da gente, mascarada. Carente de emoções vividas mais do que qualquer outra coisa.

LG



2 comentários:

Lg. disse...

http://sobsuspeitas.blogspot.com/2009/06/de-dor-de-palavras-na-cabeca.html

suelen folego disse...

Acho incrivel como a vida humana tenha estes sabores, emoçoes que nos aguardam, que por ora estao na esperança. Aguardar è aproveitar do mesmo momento duas vezes, um o que se sonha, deseja, o outro o que se è, a surpresa, este sim o melhor deles!