quinta-feira, 27 de novembro de 2008

.Do bem e do mal.

“No fundo, não há bons nem maus.
Há apenas os que sentem prazer em fazer o bem e os que sentem prazer em fazer o mal.
Tudo é volúpia…”
quando, ainda menino, briguei ainda uma vez para sempre com adalgisa,
não fui olhar a saída da missa de domingo,
como era costume naqueles ingênuos e queridos tempos,
e fui passear pela rua da sua casa,
ver a placa da esquina,
despertar o costumeiro revôo dos pombos na calçada.
não esqueci nada, nada daquilo…
tudo tão cheio da ausência dela!

Um comentário:

Acalanto disse...

Volúpia, grande prazer nos sentidos, sei bem.

Não sei se para o bem se faz.

Mas sei bem como é!