quinta-feira, 4 de janeiro de 2007

FIGARO!


Porque ninguém mais tem a minha sorte.
Ninguém tem uma mãe que canta tão gravemente a dor de corredores vazios.
Sem alarde, assim a voz adentra o quarto.
Eu sei quando ela canta e ri, eu sei quando ela canta e chora.
Minha mãe. Ninguém mais tem a minha sorte.

2 comentários:

Anônimo disse...

Adimirável, sempre e sempre...
Volta logo pra pequena londres...voltaaaaaaaaaaaaa

Felipe disse...

ISSO NÃO TEM GRAÇA.

"TODO MUNDO TA FELIZ? TA FELIZ!"

NEM TODO MUNDO TA FELIZ

quem será que me ensinou essa pequena fala?