quinta-feira, 16 de abril de 2009

.Agora falando sério.

Em apêndice ao texto sobre o protocolo e a menina do “estágio solidário” que me tirou do sério, necessito dizer que, não importa o quão complexo seja uma burocracia e quantos serão os inúmeros formulários que se deve preencher, o fim é sempre surpreendentemente bom quando se faz aquilo que tem vontade. Mesmo que não envolva nenhum assunto acadêmico ou nos cânones científicos a mensagem continua pertinente, podendo ser extra-curricular, uma conquista é sempre uma etapa avançada e a felicidade desses momentos não tem descrição. Acho que esse post é um convite aos que ainda não arriscaram.



LG

3 comentários:

Wilson Guerra disse...

Issae. Espontaneidade é a palavra. Muitas vezes as condições para exercê-la não são dadas. Mas aí é outra história ehehehhee

suelen folego disse...

Otimas palavras como sempre. Venho para comemorar esta conquista contigo. Parabens!
Um beijo.

Doce disse...

Na maioria das vezes a persistência é o camiho para a satisfação plena.
Imenso orgulho sinto eu!
Um Brinde!