sábado, 21 de julho de 2007

Saudade

E quanto mais a minha produção fica escassa, do tempo que eu gasto com os outros e não comigo, das frases que eu digo a eles e não a mim, questiono os motivos pelos quais meus movimentos escolheram esse exílio literário. Certa vez aprendi de forma indireta que nada melhor do que o ócio para fazer florescer em nossas idéias indagações que geram poemas, musicalidade, coisas belas e afortunadas. Certa vez aprendi e esqueci com o tempo.
lg

3 comentários:

Doce disse...

Exatamente a correria desenfreada que não nos deixa atentar pros detales simples e pequenos que nos fazem tão felizes!

A nossa vida, o Nosso amor é muito maior do que qualquer outra coisa e vale muito a pena tudo oque podemos e vivemos.

EU TE AMO!

lua disse...

Só o titulo diz: Saudade

Trovão disse...

humm...

sei bem como é....tristemente, tambem desfiz-me do ócio produtivo, para gastar meu tempo com atividades que inflingem profundamente uma certa alma poética.
perdida em dias de sombra, em dias que se foge da tristeza.

=)